-->

Conflito entre Palestina e Israel pode migrar para rede

 

Pode ser o início de um outro nível dos conflitos entre Palestina e Israel, os ataques pela web que estão acontecendo desde terça feira (01/11/11).

 

Requisições em massa com objetivo de desestabilizar a Web de Gaza e Cisjordânia (parte ocupada por israel), estão vindo de 3 países ( Alemanha, China, Slovênia ), e tem deixado a rede sem acesso a alguns dias.

 

Possivelmente estes ataques podem estar acontecendo em retaliação ao pedido da Palestina em ingressar na ONU de ser reconhecido.

 

Um dia antes de iniciar os ataques, a Palestina foi aceita na UNESCO, por isto, autoridades palestina tem mencionado o governo de Israel como autores dos ataques como uma espécie de retaliação.

 

Este tipo de acontecimento remove todo romantismo dos ataques DDoS (negação de serviço por excesso de requisição), ou seja, este tipo de ataque pode ser utilizado com qualquer objetivo portanto. considerando que este tipo de atitude não pode ser louvado, já que é uma reação contra uma decisão oficial e democrática de um orgão (UNESCO).

 

O Brasil e a Palestina

O Brasil ratificou na ONU, quando a Presidenta Dilma reafirmou o apoio do Brasil ao ingresso da Palestina as Nações Unidas, posição que não é compartilhada por Israel nem os Estados Unidos.

O próprio ingresso da Palestina na UNESCO foi comemorada no Brasil.

 

Em 2001 um ataque a internet foi realizado deixando a internet igualmente inacessível, mais uma vez por simpatizantes de Israel.

 

Isto nos faz pensar … guerra pela internet extrapola o território físico, isto quer dizer que simpatizantes da Palestina podem realizar ataques de qualquer parte do mundo em retaliação, aumentando ainda mais um conflito que até agora só tem ficado mesmo na região física da Palestina e Israel.

 

 

 

 

Deixe uma resposta